Bellintani revela que o Bahia pode ter desconto caso o Vitória mande seus jogos na Arena; entenda

O presidente do Bahia, Guilherme Bellintani, foi o entrevistado desta segunda-feira (15) do programa Bahia no Ar, da Rádio Metrópole. Ao apresentador José Eduardo, o cartola afirmou que o valor pago no contrato do clube com a Arena Fonte Nova pode ser reduzido caso o Vitória comece a mandar seus jogos no estádio.

“A arena pediu que a gente suspendesse a cláusula de confidencialidade para o contrato chegar até o Vitória. Eu disse que não tinha nenhum problema. Agora, no nosso contrato, diz que nenhum outro clube pode ter contrato mais vantajoso que o do Bahia na Arena. Se algum clube jogar na fonte por um valor menor, nosso contrato é reduzido”, disse.

Bellintani também revelou em primeira mão que o Esquadrão irá romper o contrato com o Lusaca no futebol feminino.

“A parceria com o Lusaca foi muito boa, mas a tendência é que seja encerrada e as atletas passem a ser funcionárias do clube, com contrato direto com o Bahia. Esse é o próximo passo e em breve estaremos anunciando isso”.

O presidente do Tricolor aproveitou a ocasião para falar que caso a lesão do meia Guerra seja grave o clube irá ao mercado em busca de um outro atleta.

“A gente só tem um meia que é Shaylon. O outro é Guerra. Vamos conversar com Róger [Machado, técnico], ver se tem necessidade e sim, a gente está pronto para substituir. Não é hora de pensar nisso”, indicou.

Por fim, Bellintani falou sobre a expectativa para o jogo desta quarta-feira, contra o Santos, e revelou o desejo de atingir o número de 45 mil pagantes na Arena Fonte Nova.

“A expectativa é de casa cheia. Queremos atingir 44/45 mil pagantes, depende dos bloqueios que a gente consiga ajustar lá com a torcida visitante, mas os ingressos devem se esgotar hoje. A gente fez uma promoção muito legal na sexta-feira com as camisas e esgotamos mil camisas promocionais em um dia e meio, dando o valor do desconto correspondente ao valor do ingresso. É mais uma premiação para nossa torcida. A gente mostra que nesse momento que estamos quase chegando aos 40 mil sócios também precisamos contribuir dando ao torcedor do Bahia a oportunidade de comprar uma camisa oficial com um desconto bom [no valor do ingresso que foi adquirido]. O clube está indo em uma reconstrução que vai muito além e estamos acabando com o sofrimento dos últimos anos, que chegamos à Série C. Aos poucos vamos conseguindo reestruturar o clube e colocá-lo na posição que ele merece”.